<//3

A nossa amizade é como as nuvens, quando batem uma na outra faz chuva.

 

Nós, quando 'batemos' uma na outra, em vez de chuva faz fogo. Aquele fogo escaldante, infinio, traiçoeiro (...) Por vezes até parece que sabem bem as nossas brigas, é uma maneira de tentarmos não voltar a cometer o mesmo erro. Mas tudo tem limites. Eu já me começo a cansar das tuas atitudes, qualquer coisa proporcionas logo para o mal. Dizes mal de mim, mentiras sobre mim nas costas, e isso não é o meu género, antes pelo contrário; gosto mais de resolver as coisas a bem e a falar, percebes? Perceber não percebes, pois tu só percebes o que queres e o que te convêm (...) Já partilhei a nossa história com vários amigos meus, e a única coisa que me dizem é que tu não mereces a minha amizade. Mas eu não consigo deixar-te.

E talvez seja esse o meu erro.

 

Com amor,

"M"

publicado por M. às 15:30 | link do post | comentar